1909 - O CIRCUITO DE SÃO GONÇALO

 

1909 – O CIRCUITO DE SÃO GONÇALO

 

 

 

O vencedor Gastão de Almeida 

 

Depois do sucesso do Circuito de Itapecerica, foi a vez do Automóvel Clube do Brasil organizar a segunda prova automobilística do Brasil.

O presidente Aarão Reis tentou realiza-la na Tijuca, nas praias do Leme e de Copacabana, mas não conseguiu autorização da prefeitura da Capital da República tendo em vista que o prefeito Sezerdelo Corrêa considerou que a “iniciativa era perigosa para a vida da população”.

Com a negativa do prefeito da cidade do Rio de Janeiro, a saída foi realizar a corrida em São Gonçalo, próxima a Niterói, Capital do Estado do Rio de Janeiro.

A prova foi dividida em quatro categorias: “A” Voiturettes até 15 CV; “B” – Automóveis até 20 CV; “C” – Automóveis até 30 CV; “D” – Automóveis até 45 CV; e “E” Automóveis acima de 45 CV.

Apresentaram-se para a largada no dia 19 de setembro de 1909, onze carros, sendo assim distribuídos: Categoria “A” – um Renault 14 HP de Raul Berroguin e um FN de 14 HP de Avelino Berroguin; “B” – não houve participantes; “C” – um Berliet de 22 HP de José D’Orey; “D” – Os Fiat 40 HP de Raul Justiniano Chagas e C. Bozisio. O Diatto Clement de 40 HP de Francisco Serrador e oBenz de 40 HP de Charles Mayer; e na “E” – o Berliet 60 HP de Gastão de Aomeida, o Fiat 75 HP de João Borges Júnior, o Fiat 50 HP de Francisco Cunha Bueno e o Lorraine Dietrich de 80 HP de Jorge Haentjeans.

Dos onze participantes dois eram paulistas e os demais cariocas.

O circuito foi dividido em dois grandes grupos: o principal com os carros das categorias “D” e “E” com 72 quilômetros e o segundo das categorias “A”, “B” e “C” com 48 quilômetros.

A prova do primeiro grupo (72 km) foi iniciada às 13:00 horas com a largada do carro mais potente, o Lorraine Dietrich de Jorge Haentijeans. Em seguida foi a vez do Fiat 75 HP de João Borges Jr., e a cada três minutos os demais: Francisco Cunha Bueno, Gastão de Almeida, Francisco Serrador, Raul Justiniano Chagas, Charles Meyer e finalmente C. Bozisio.

Ainda no início da prova o carro de Francisco Serrador explodiu o motor sem que o piloto e seu acompanhante se ferissem. Em seguida registrou-se o abandono do potente Lorraine Dietrich de Jorge Haentijeans que teve o tanque de combustível furado. Charles Meyer foi a terceira baixa, depois de sofrer um acidente que, embora de pequeno porte, foi suficiente para deixa-lo fora de combate. Quem também enfrentou problemas foi Cunha Bueno que atropelou um porco e teve três pneus furados, perdendo muito tempo para substituí-los.

O primeiro a cruzar a linha de chegada foi o Fiat de João Borges Jr. que gastou 1h07m para percorrer os 72 quilômetros.

Gastão de Almeida foi o segundo a chegar e gastou apenas 1h04m, tempo que lhe deu a vitória com uma média horária de 67 km/h, muito superior à obtida em Itapecerica no ano anterior por Sílvio Penteado que foi de 49,9 km/h.

Em seguida foi disputada a prova dos carros de menor potência que foi vencida pela Berliet 22 HP de José D’Orey que cobriu os 48 km do percurso em 41 minutos a uma média de pouco mais de 70 km/h.

 

PROVA: Circuito de São Gonçalo

LOCAL: São Gonçalo – RJ

DATA: 19/09/1909

PERCURSO: 72 km

TEMPO: 1h04m

MÉDIA HORÁRIA: 67,500 km/h

 

COL

PILOTO

UF

CARRO

CC

CAT

TEMPO

Gastão de Almeida

RJ

Berliet 60 HP

4

9.500

Acima de 40 HP

1h04m

João Borges Jr.

RJ

Fiat 75 HP

2

14.112

Acima de 40 HP

1h07m

Raul Justiniano Chagas

RJ

Fiat 40 HP

12

7.357

40 HP

2h38m

C. Bozisio

SP

Fiat 40 HP

14

7.357

40 HP

2h42m

Francisco Cunha Bueno

SP

Fiat 50 HP

3

7.429

Acima de 40 HP

 

AB

Jorge Haentijeans

RJ

Lorraine Dietrich 80 HP

1

18.146

Acima de 40 HP

 

AB

Francisco Serrado

RJ

Diatto Clement 40 HP

10

4.086

40 HP

 

AB

Charles Meyer

RJ

Benz 40 HP

13

5.600

40 HP

 

 

 

PROVA: Circuito de São Gonçalo para carros até 30 HP

LOCAL: São Gonçalo – RJ

DATA: 19/09/1909

PERCURSO: 48 km

TEMPO: 41m

MÉDIA HORÁRIA: 70,244 km/h

 

COL

PILOTO

UF

CARRO

CC

CAT

TEMPO

José D’Orey

RJ

Berliet 22 HP

3.768

30 HP

41m

Raul Berroguin

RJ

Renault 14 HP

1.728

15 HP

58m

Avelino Berroguin

RJ

FN 14 HP

1.548

15 HP

1h00m

 

O VENCEDOR – GASTÃO DE ALMEIDA

 

O carioca Gastão Ferreira de Almeida foi um dos maiores automobilistas dessa fase, sendo um dos fundadores do Automóvel Clube do Brasil e tendo participado das duas primeiras corridas de automóveis realizadas no Brasil. No Circuito de Itapecerica da Serra tinha o melhor tempo até enfrentar problemas e com isso deixou de conquistar uma vitória que parecia certa. Não obstante, Gastão venceu a segunda prova do Brasil disputada no Circuito de São Gonçalo no Estado do Rio de Janeiro, com isso escrevendo seu nome da história do automobilismo nacional.

 

O CARRO

 

 

O Berliet foi um carro fabricado em Venassieux, próximo a Lyon na França. Tinha um motor de 6 cilindros de 9.500 cc de cilindrada, tendo como registro em competições, a quarta posição obtida na Targa Flório de 1908 sob o comando de Jean Porporato.

Imprimir